Princípios globais de governança marcam encerramento do congresso IBGC

ICGN e Institute of Corporate Directors explicam as mudanças estabelecidas em 10 dos princípios revisados em 2021

  • 08/10/2021
  • Gabriele Alves
  • Congresso

Os Princípios de Governança Global da ICGN (International Corporate Governance Network), revisados no início de 2021, foi um dos temas de debate durante a plenária de encerramento do 22º Congresso Anual do IBGC, no dia 7 de outubro. Na ocasião, Kerrie Waring, CEO da ICGN, diretamente do Reino Unido, e Matthew Fortier, vice-presidente de políticas do Institute of Corporate Directors, do Canadá, falaram sobre os fundamentos que funcionam hoje como padrões de governança aceitos internacionalmente e que inspiram a evolução dos códigos nacionais, além de serem um termômetro para as políticas de voto e compromissos da empresa.

Com moderação de Pedro Melo, diretor geral do IBGC, o painel intitulado “Os princípios globais da governança corporativa revisados e outras tendências de governança pelo mundo” foi motivado não só pela importância de discutir os princípios da governança, mas por uma demanda vista nos últimos anos. “Sociedade e investidores estão insistindo com as empresas para serem mais transparentes e também mitigar as desigualdades, trazendo mais diversidade entre os funcionários e todos os níveis da organização”, destacou Pedro no início do painel.

Para Kerrie, empresas e investidores têm a responsabilidade de preservar e melhorar o valor corporativo a longo prazo e, por isso, precisam pensar nos fatores sociais aliados à economia. “Isso tem a ver com a governança para a sustentabilidade”, ponderou a especialista que, na sequência, comentou dez principais fundamentos revisados.

A revisão acontece em um momento não só de crise global, marcada pela pandemia de Covid-19 e pelas mudanças climáticas, mas a partir da necessidade de empresas trabalharem para que suas estratégias de sustentabilidade garantam prosperidade econômica por mais tempo e menos dependente da exploração de recursos finitos.

Liderança, diversidade e sustentabilidade 

Entre os princípios revisados e destacados por Kerrie está o da liderança que estabelece uma divisão clara entre as funções de presidentes e CEOs, além de inaugurar um novo requisito para que as empresas descrevam e divulguem o papel dos principais cargos do conselho. “A definição de independência também é importante. Deve haver uma abordagem formal para assegurar que os conselhos estejam atualizados”, aponta Waring.

Matthew Fortier, do Institute of Corporate Directors, por sua vez, falou sobre a abordagem dos critérios ESG nas organizações, destacando principalmente o critério social. “Será que as empresas podem trabalhar pela mudança social e do bem social?”, questionou Fortier, citando no início de sua fala, a atuação de empresas como a Pfzier durante a pandemia de Covid-19. Para o especialista, os conselhos devem participar junto com a administração por organizações mais inclusivas, que atendam as estratégias do negócio, de forma a captar talentos melhores para resultados melhores. “Isso requer uma mudança de pensamento e uma reavaliação do papel dos conselhos”, ponderou Fortier.

Ao comentar sobre o princípio da diversidade, integrado aos critérios ESG, Kerrie compartilhou a mudança do ICGN que prevê ao menos uma mulher com presença em conselho e reforçou que a governança em sustentabilidade é meio para que o conselho assuma uma integração entre estratégia, operações e supervisão de riscos nas empresas.

“A mensagem aqui é que os conselhos devem se assegurar que as empresas têm processos robustos para mantê-los informados sobre os riscos sistêmicos e estar preparados para as reuniões. Inclusive, ter tempo suficiente para se comprometer individualmente com a empresa e se educar de acordo com esses recursos que estão disponíveis a todos”, destacou a CEO da ICGN.

A programação ao vivo do 22º Congresso do IBGC acabou, mas todo o conteúdo desta imersão de três dias no que há de mais relevante em governança corporativa segue no ar para os inscritos no evento. Todas as sessões estão gravadas e podem ser assistidas até o dia 25 de outubro. Saiba mais aqui






Confira as últimas notícias do Blog IBGC