Diversidade: “quem vai estar sentado no board ajudando a decidir?”

A reflexão é da conselheira Jandaraci Araujo em debate que focou na importância da inclusão ampla de negros e LGBTQIA+ na alta gestão

  • 06/10/2021
  • Renata Milagres
  • Congresso

A plenária principal do primeiro dia do 22º Congresso Anual do IBGC trouxe o debate “Diversidade e inclusão na agenda das lideranças: um caminho sem volta” com objetivo de mostrar a importância da inclusão de todos os tipos de diversidade na pauta dos conselhos de modo que isso se torne um tema estratégico das organizações. Participaram Jandaraci Araujo, conselheira de administração da Kunumi SA, o professor José Vicente, reitor da Universidade Zumbi dos Palmares e Robert Juenemann, sócio fundador da Robert Juenemann Advocacia e da Plataforma Conselhos+.

A conversa teve a moderação de Reinaldo Bugarelli, sócio-diretor da Txai Consultoria e Educação, que ressaltou a importância das diferenças nas tomadas de decisões e como fonte permanente de criatividade. “A diversidade gera valor, e isso não é uma pergunta, é uma afirmação”, ressaltou. Confira a seguir os destaques do debate:

Combate ao racismo corporativo

De acordo com o IBGE, 56,10% da população no Brasil se declara negra ou parda. O Perfil Social, Racial e de Gênero do Instituto Ethos mostra que negros ocupam menos de 5% dos cargos executivos e dos conselhos de administração. “É importante entendermos que estamos em falta com essa agenda pró-equidade”, destacou o Prof. José Vicente, reitor da Universidade Zumbi dos Palmares. “Não ter um olhar para esse cuidado e essas transformações, significa, dentre outras coisas, incorrer em um risco não só pessoal, mas também a empresa em grande medida está sendo prejudicada” reforçou o professor.

Participou ainda do encontro Jandaraci Araujo, Conselheira de Administração da Kunumi AS, que destacou que as mulheres negras e pardas representam 27% da população brasileira, mas que apenas 0,04% está em cargos de liderança. “Isso é um disparate muito grande em todos os cenários, não temos na mesa quase um terço da população. Então quando você pensa em desenvolver estratégias de negócio, pensando no longo prazo não combina com tudo o que a gente vem falando sobre ESG, estratégias de governança e capitalismo de coalizão”, disse Jandaraci.

Inclusão LGBTQIA+

De acordo com a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), as pessoas que se declaram LGBT representam cerca de 10% da população, mas ainda falta inclusão nas organizações, especialmente em alta gestão e conselhos. “É uma miopia de mercado. Eu não consigo enxergar porque deixam esse grupo de fora, porque ele é tanto consumidor quanto uma mão de obra absolutamente qualificada”, reflete Robert Juenemann, sócio-fundador da Robert Juenemann Advocacia e da Plataforma Conselhos +.

Juenemann reforça que a diversidade sobre orientação sexual deve ser um tema a ser discutido em conselho. “É estratégico. A sociedade está cobrando cada vez mais posicionamento das empresas em relação a esse assunto”. Ele falou ainda sobre a importância de adotar estratégias genuínas, de tratar o assunto de forma aberta, efetiva e sem estereótipos. “Não adianta a gente pintar faixas com as cores do arco-íris em junho e depois não tratar mais do assunto. Assim como existe o greenwashing, também existe o pinkwashing, que é o fazer de conta que está fazendo alguma coisa pelo grupo”, reforçou.

Para empresas serem competitivas, inovadoras e gerarem valor a longo prazo é preciso olhar para as pessoas, incluir todos os tipos de profissionais e estar aberta a ouvir diferentes perspectivas para tomar decisões éticas e com propósito. “Efetivamente todos os negócios são feitos para pessoas. Mesmo com o discurso B2B e B2C, o cenário é que no final do dia a gente está falando com pessoas. Quem vai estar sentado no board ajudando a decidir?”, refletiu Jandaraci.

As plenárias e painéis são acompanhados via plataforma exclusiva apresentada pelo IBGC e todas as sessões têm tradução simultânea. O conteúdo também ficará gravado e disponível até o fim do mês para que as pessoas inscritas no congresso possam rever os melhores momentos e navegar pelas sessões simultâneas das quais não participaram ao vivo. Fique por dentro da programação aqui.





Confira as últimas notícias do Blog IBGC