Alunos concluem programa de equidade racial em conselhos

Durante a formatura, dia 21 de novembro, na sede da B3, os executivos fizeram o toque de campainha em prol da equidade racial

  • 22/11/2022
  • Da redação
  • Diversidade

IBGC, B3 e Iniciativa Empresarial pela Equidade Racial reuniram, no dia 21 de novembro,  os 33 profissionais negros que concluíram o programa para comemoração e networking com lideranças do mercado. Vale ressaltar que o toque da campainha acontece na B3 durante as principais celebrações do mercado, como a abertura de capital das empresas listadas na bolsa.

O programa foi lançado em outubro pelo IBGC, B3 (bolsa do Brasil) e a Iniciativa Empresarial pela Equidade Racial. Entre os dias 13 de outubro e 18 de novembro, os alunos do programa tiveram 13 aulas com professores selecionados pelo IBGC e a Iniciativa Empresarial. Os conteúdos, que incluíam módulos sobre Missão do Conselho de Administração e Papel do Conselheiro; Ética e Sustentabilidade; Riscos e Compliance e Responsabilidades dos Administradores, foram ministrados em formato on-line e presencial, com aulas na sede do IBGC e na B3.

O evento de encerramento promoveu a interação entre os formandos e convidados, incluindo clientes, parceiros e headhunters, com foco de que eles ocupem em breve cadeiras de conselheiros.

“Aqui podemos quebrar estereótipos e mostrar o que realmente somos: somos potentes, somos potência e somos diversos”, disse Roberta Anchieta, diretora de Administração Fiduciária do Itaú Unibanco e aluna do programa, escolhida como uma das oradoras em nome da turma. "Hoje é dia de renovar a esperança, pois estamos certos de que este é um marco, e que os conselhos serão mais coloridos daqui em diante. Contamos com vocês, conselheiros e conselheiras aqui presentes, para nos darem essa primeira oportunidade”.

Para Adriane de Almeida, diretora de desenvolvimento do IBGC, o programa é um passo importante para enriquecer a tomada de decisão no âmbito dos conselhos de administração, à medida que fomenta uma cultura inclusiva que qualifica e, ao mesmo tempo, representa a nossa sociedade. “A conclusão deste programa se soma à mensagem de que precisamos cada vez mais promover a interseccionalidade de nossas diversidades nas organizações. E que ações direcionadas podem ser caminhos contra problemas estruturais que há muito tempo vêm sendo negligenciados”, afirmou.

Gilson Finkelsztain, CEO da B3, destacou que o programa foi pensado para preencher uma lacuna no mercado e ajudar a acelerar a inclusão racial na alta liderança das empresas. “Como indutores de boas práticas, o nosso papel também é disseminar informação,  conhecimento e condições para que todo o mercado possa avançar junto, obtendo resultados tão urgentes e necessários para que o ambiente corporativo possa refletir a realidade da sociedade brasileira”, disse.

“O Programa de Equidade Racial em Conselhos coloca a questão da representação de negros no conselho de administração das empresas em um novo patamar. A partir de agora, nenhuma empresa pode alegar a ausência de negros nestes postos com a justificativa de não haver profissionais com formação ou qualificação adequadas. Iniciamos agora um novo capítulo de discussão sobre acesso, inclusão e permanência dos negros na alta liderança das empresas no Brasil”, contou Raphael Vicente, diretor geral da Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial. 


Clique aqui para acompanhar o blog IBGC.

*Imagem: Cauê Diniz

Confira as últimas notícias do Blog do IBGC

02/12/2022

Veja as atividades de Vocalização e Influência

01/12/2022

Qual o papel dos conselhos para deter o aquecimento global?

30/11/2022

Estão abertas as inscrições para integrar as comissões temáticas do IBGC

29/11/2022

Participe da audiência pública do Código das Melhores Práticas de Governança Corporativa

29/11/2022

O que aprendemos juntos sobre governança corporativa para startups e scale-ups

25/11/2022

IBGC celebra 27 anos de atuação