Aperfeiçoamento em Governança

Oferece conhecimento aplicado em temas específicos, para pessoas que já possuem conhecimentos básicos em Governança Corporativa.

Cursos oferecidos:

Desenvolvimento em Governança Corporativa

A simples criação de órgãos, políticas e ferramentas para a formulação de um Sistema de Governança, não conduz à organização o efetivo funcionamento desse sistema. A geração de valor, através da adoção das Melhores Práticas de Governança Corporativa, só é realmente efetiva com sua correta implantação e acompanhamento.

Nesse curso, o IBGC apresenta de forma prática como os princípios da governança, embasados em uma conduta ética, podem aprimorar a cultura da organização para um melhor aproveitamento dos benefícios promovidos pela Governança Corporativa.

Baseado na experiência prática dos instrutores e alunos e na sua constante interação, o curso apresenta, por meio de exercícios e fóruns de discussões, o papel de cada agente da governança – Sócios, Conselho de Administração, Órgãos de Controle e Gestão - o inter-relacionamento entre eles e as ferramentas e instrumentos para uma eficaz implantação das boas práticas e para a evolução dos processos já implementados.

A compreensão dos aspectos abordados e praticados durante o curso capacitará os profissionais no desenvolvimento de suas funções, auxiliando no melhor funcionamento da Governança e na geração e manutenção do valor da organização.

Carga horária: 64h

Objetivo: Propiciar aos executivos a possibilidade de entender, como um todo, o Sistema de Governança Corporativa, compreendendo o funcionamento e aplicação dos princípios, ferramentas e instrumentos que propiciam sua melhor implantação, independente da cultura e complexidade da organização.

Público alvo: Diretores e Gerentes de Governança, Secretários de Conselho e Executivos de diversas áreas.

Compliance e Governança

Com a promulgação da Lei Anticorrupção em 2014 e os recentes escândalos de grandes corporações, o ambiente de controle e monitoramento das organizações ganhou maior atenção no cenário nacional, obtendo nova abordagem e, para muitas organizações, uma nova roupagem. 

Estar em conformidade com as exigências regulatórias, normas e políticas internas implica diretamente na longevidade da instituição, os processos de compliance apresentam-se como ferramentas fundamentais para a criação de um ambiente corporativo confiável, fortalecendo seus aspectos tangíveis e intangíveis.

O curso, voltado para instituições não financeiras, apresenta as boas práticas de governança como promotora de processos de compliance, destacando as responsabilidades e relacionamentos entre os principais órgãos e ferramentas do sistema de governança. 

A intenção é provocar os participantes para uma reflexão sobre as estruturas preexistentes em suas organizações, de modo que essas atuem em prol de um ambiente de controle e monitoramento adequado, bem como sobre o que poderá ser desenvolvido, conforme a complexidade e nível de regulamentação da instituição, para a formulação de um Sistema de Compliance eficaz.

Carga horária: 8h

Objetivos: Apresentar as atribuições dos órgãos e ferramentas da governança para o desenvolvimento e aplicação eficaz dos processos de compliance.

Público-Alvo: Membros de conselhos (de administração, fiscal e consultivo), executivos, sócios/acionistas e herdeiros, pertencentes a instituições não financeiras, advogados e profissionais interessados em conhecer as boas práticas de Governança Corporativa para os processos de compliance.

Código de Conduta: Elaboração e Gestão

Os princípios éticos são a base para o desenvolvimento humano e norteiam uma cultura alinhada às Melhores Práticas de Governança e à construção de um bom Código de Conduta, eles não eliminam nem substituem, mas se sobrepõem aos preceitos legais e aos princípios econômicos que nortearam as decisões da sociedade nos últimos séculos. 

Nessa linha, este programa oferece elementos conceituais e práticas para a construção, desenvolvimento e gestão de um Código de Conduta e seu papel dentro da boa governança. A experiência na construção e implementação de Códigos de Conduta por parte dos instrutores traz todo o viés prático necessário para a compreensão das principais etapas de seu desenvolvimento e gestão, independentemente do porte ou tipo de controle das organizações. 

Carga horária: 12h

Objetivos: Discutir a importância dos Códigos de Conduta, oferecendo uma abordagem prática para a elaboração e gestão em vários tipos de organizações.

Público-Alvo: Administradores e gestores das organizações, profissionais liberais, acionistas e cotistas.

Conselho Fiscal na Prática

O Conselho Fiscal se configura como parte integrante do Sistema de Governança Corporativa, responsável, principalmente, por fiscalizar os atos dos administradores e verificar os cumprimentos dos seus deveres legais e estatutários, agregando valor aos sócios por trazer um controle independente da participação no controle da companhia.

O curso busca abordar, de forma integrada, as obrigações e atribuições do Conselheiro Fiscal, com destaque a legislação que regula a atividade, a prática diária, a elaboração de parecer e a qualificação profissional do Conselheiro desse relevante órgão dentro da estrutura de controle da Governança Corporativa.

Carga horária: 8h

Objetivos:

  • Apresentar as atribuições do Conselho Fiscal;
  • Demonstrar a legislação aplicável ao órgão;
  • Discutir o relacionamento do Conselho Fiscal com o Conselho de Administração e os outros órgãos dentro da estrutura de Governança Corporativa;
  • Abordar, de forma prática, os principais temas sobre os quais o conselheiro fiscal deve opinar;
  • Relatar casos práticos do exercício da função de conselheiro fiscal.

Público-Alvo: Membros de conselhos (de administração, fiscal e consultivo), acionistas e cotistas, empresários, investidores, representantes de fundos de pensão e de investimentos, executivos, herdeiros, advogados e profissionais interessados em conhecer as boas práticas de Governança Corporativa para o Conselho Fiscal.

Secretaria de Governança Corporativa

A atuação de um secretário de conselho envolve um escopo ampliado. Hoje, a função engloba todo o sistema de governança corporativa, e não mais apenas o Conselho. Uma de suas principais responsabilidades é a de intermediar as relações entre Conselho e Gestão, o que faz com que assuma atividades cada vez mais críticas e que demandam cada vez mais preparação e discernimento.

A indicação deste profissional é recomendada pelo Código de Melhores Práticas do IBGC, onde existe ainda, a ressalva de que o cargo não seja ocupado por um conselheiro. A ideia é que o profissional possa se dedicar à função com tempo e cuidado extremos.

O programa deste curso discute a relevância da Secretaria no SGC e seu papel na adoção, implantação e manutenção das melhores práticas de Governança Corporativa (GC) em companhias abertas e fechadas, com controle familiar, ou não. São discutidos os modelos de Secretarias, sua localização na estrutura organizacional, suas funções e responsabilidades para com os diversos agentes do SGC, bem como o perfil dos profissionais envolvidos.

Carga horária: 8h

Objetivos:

  • Apresentar o escopo ampliado da Secretaria de Governança Corporativa para o SGC e sua contribuição para a eficácia e manutenção das melhores práticas de GC;
  • Identificar as funções, responsabilidades e funcionamento da Secretaria e perfil dos profissionais envolvidos.

Público-Alvo: Secretários de conselhos, de comitês, de diretoria, conselheiros de administração e fiscal, demais profissionais da área de Governança.

Governança Corporativa em Saúde

As transformações que vem ocorrendo na área de saúde nos últimos anos, tais como as mudanças de regulamentação, necessidade de permanentes investimentos para a atualização tecnológica, fusões e aquisições e a busca da eficiência e da maior geração de valor para as empresas, pressionam praticamente todos os agentes da área.

Neste contexto, as boas práticas de Governança Corporativa têm a finalidade de aumentar o valor da sociedade, facilitar seu acesso ao capital e contribuir para a sua perenidade.

O conteúdo deste curso se aplica a todas as formas societárias: instituições sem fins lucrativos, empresas familiares, cooperativas, sociedades anônimas ou limitadas.

Carga horária: 16h

Objetivo: Discutir de que formas as melhores práticas de Governança Corporativa podem auxiliar as empresas da área de saúde, considerando as características específicas do setor. 

Público-alvo: Acionistas, conselheiros, executivos, médicos e demais profissionais da área de saúde, atuantes em empresas prestadoras de serviços, clínicas, hospitais, cooperativas e operadoras de saúde (medicina de grupo, seguradoras e autogestão).